sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Resenha: Extraordinário

Livro: Extraordinário ;
Título original: Wonder;
Autora: R.J Palacio;
Ano de publicação: 2013;
Páginas: 318;
Editora: Instrínseca;
ISBN: 9788580573015




August (ou Augiie, como a maioria das pessoas o chama) é um garoto que nasceu com uma doença rara, o que o deixou com uma deformidade facial. Ele passou por várias cirurgias até deixar seu rosto o mais normal possível.

Seus pais são do tipo super protetores e estão sempre cuidando de August, Via - sua irmã mais velha - e Daisy, sua cachorrinha de estimação.

August nunca pôde ir á uma escola (por conta das várias cirurgias) mas quando completa 10 anos, seus pais resolvem o colocar em uma escola como qualquer outra e é aí que o drama começa. August não gosta nada da ideia, pois sabe como as crianças podem ser cruéis com uma pessoa como ele. "Ogro", "aberração" e "allien" era a menor das ofensas que ele ouvia por aí.

Acho que é como o Toque do Queijo, do livro Diário de um Banana. As crianças tinham medo de encostar em uma fatia de queijo mofado na quadra de basquete. Na minha escola, eu sou o queijo mofado.

 E então ele finalmente é obrigado a frequentar o ensino fundamental. Lá ele conhece Summer e Jack, que ficam amigos do Auggie e sempre o ajudam. Mas nem tudo é mil maravilhas e ele passa por momentos muito ruins no colégio, pensa até em desistir...
Justin é o namorado da sua irmã Via, é um garoto bastante quieto e o mais legal é que na parte dele, os parágrafos começam com letra minúscula. A autora queria passar alguma mensagem com isso.

O livro é contado em primeira pessoa, mas não só uma pessoa e sim por seis. August, Via, Summer, Jack, Justin e Miranda contam a história de Auggie do ponto de vista de cada um, o que foi bem legal, pois dá para entrar na cabeça de cada personagem.

O que mais me tocou em "Extraordinário"  foi o fato de August ser um garoto inocente e ter que passar pelo fardo no qual passa.

Deveríamos ser lembrados pelas coisas que fazemos. Elas importam mais que tudo.

As pessoas que rodeiam Auggie também sofrem com sua doença, pois as outras pessoas que não os conhecem acham ele uma aberração, assim isso acaba atingindo todos a sua volta.
Outro ponto que me chamou bastante atenção, foi no modo como a autora fez tudo se parecer tanto com a nossa sociedade. Em como nós mesmos reagimos ao ver uma pessoa que não está nos "padrões" e em como a colocamos de lado.

Esse com certeza é meu livro favorito e deveria ser leitura obrigatória nas escolas. É uma leitura muito fácil e envolvente.
Posso afirmar que comecei a ver o mundo de uma forma diferente depois que li "Extraordinário".


Classificação


Um comentário:

  1. Esse livro me marcou demias!
    O Auggie é tão tocante e a história dele tão linda. Ele passou por maus bocados, mas o importante é que tudo deu certo.
    É muito ruim ficar sem computador, que segunda chegue logo.

    Minhas Impressões

    ResponderExcluir