quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Book haul de Natal e aniversário


Olá leitores, como estão?

Como esse é o último post do ano, resolvi trazer pra vocês o que ganhei nesse mês recheado de presentes. Afinal, além de ser Natal também foi meu aniversário (dia 13, yeh), com isso ganhei um número considerável de livros. Comprei alguns também, mas infelizmente ainda não chegaram. Fica pra ano que vem mesmo.

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Melhores livros lidos em 2015!

Créditos à imagem, clique aqui
O ano está acabando e eu não poderia deixar de falar sobre os livros que mais marcaram meu 2015. Devo dizer que esse ano foi light, tive leituras boas e algumas ruins e muita ressaca literária. Mas isso faz parte dessa vida de leitor. O importante é que o ano foi marcado com muitas leituras. Ao todo, li cerca de 37 livros, o que é muito, já que trabalho, estudo, pratico esportes, namoro e ainda leio. Estou bem orgulhosa da minha lista de lidos e pretendo aumentá-la em 2016.

Sem mais delongas, vamos ao que interessa.

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

TAG: Então, é Natal



E finalmente o dia mais esperado do ano (por mim) chegou. A época mais linda, aconchegante, com paz e amor chegou e com ela muita felicidade e esperança renovada.

Com isso, resolvi trazer uma TAG relacionada com o Natal que eu vi lá no blog da Bárbara do Versos e Notas. Clique em Continue Lendo e acompanhe minhas respostas.

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Minha experiência em conhecer meus ídolos

Dia 13 de novembro de 2015, faltando exatos um mês para meu aniversário de 18 anos, e o dia em que realizei um grande sonho.

Créditos na foto: Diego Fotografias.
Muitas pessoas não sabem, mas eu sou apaixonada por bandas brasileiras. Desde pequena fui criada ouvindo muito Charlie Brown Jr, Reação em Cadeia, Raimundos e principalmente CPM 22. Grande parte da minha infância e adolescência eu ouvi a Caixa Postal Mil e vinte e dois (CPM 22), e sempre tive o sonho de ir ao show desses caras. Nunca era possível.

Até que surgiu a oportunidade, eles fariam um show em uma cidade próxima. Não perdi tempo, chamei uma colega e fui. E só posso dizer uma coisa: MELHOR SHOW DA VIDA, EVER!!!

Pra quem não conhece, o CPM é uma banda de rock hardcore (você provavelmente já ouviu Um minuto para o fim do mundo ou Não sei viver sem ter você) então pensem na energia do show. No começo eu achei que iria ser pisoteada, os caras eram uns brutos e não respeitavam e o pior era que o lugar era minúsculo (capacidade 700 pessoas, devia ter 2000 lá dentro). Foi um pesadelo no começo, não conseguia nem respirar direito.

Olhem o tamanho disso, gente!!! Muito pequeno. Créditos na foto: Diego Fotografias.
Eu já estava pensando seriamente em sair do show, já estava ficando ruim e não estava enxergando nada (isso que eu estava na segunda fileira da frente). Eis então que a alma que se localizava na minha frente resolveu sair, foi aí que tudo ficou perfeito. Fiquei na primeira fila, como o palco era baixo, eu só levantava os braços e encostava no vocalista (OMG).

Para melhorar tudo, no final do show, peguei e palheta do guitarrista. Sério, ele colocou praticamente na minha mão, pensem na minha cara.

Quando achei que não poderia ficar mais feliz, tenho a oportunidade de entrar no camarim. Eu não sabia nem o que dizer quando vi eles, literalmente. Só falei “oi” e dei um mega abraço em todos.

Eu sou a de meia preta, não reparem na minha cara, não reparem no meu cabelo encharcado, reparem neles <3
Algumas pessoas acham que isso é bobeira, coisa de adolescente. Mas não é! Quem é fã sabe o quanto sonhamos no dia em que vamos dar um abraço nos nossos ídolos. Eu sonhava com isso desde os meus 6, 7 anos de idade. E posso dizer que é uma lembrança inesquecível, que vale a pena lutar e esperar. E todas as minhas expectativas quanto a eles foram superadas. Muito atenciosos, a voz do Badaui  é ainda melhor ao vivo, os caras tocam muito e não deixam a vibe morrer. Pra quem acha que CPM é passado, que eles  não fazem mais sucesso, é porque nunca puderam ir num show e ver o quanto o público ainda é louco por essa banda.  Inclusive eu.

Então espero que tenham gostado do post um pouco diferente aqui no blog.  Irei deixar algumas músicas para vocês ouvirem e verem se conhecem ou não.


        





Essa com certeza é uma das músicas deles que eu acho mais animal. A letra é linda, só reparem.

Até a próxima!

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Resenha: O Vilarejo, por Raphael Montes

Livro: O Vilarejo;
Autor(a): Raphael Monte;
Páginas: 96;
Ano: 2015;
Editora: Suma de Letras;
ISBN: 9788581053042.

Pra quem me conhece, sabe que sou apaixonada pelos livros do Raphael Montes. Na minha concepção, é o melhor autor brasileiro dos últimos tempos. Depois que li “Dias Perfeitos” do autor, fiquei louca e alucinada para ler mais e mais coisas que ele tivesse escrito.

Eis que esse ano ele lança “O Vilarejo”, não perdi tempo e fui atrás pra comprar e arrisco em dizer que o Montes não me decepcionou.

“O Vilarejo” não é uma história só, e sim várias histórias compiladas em um livro. Não são bem histórias de terror, acredito que seja mais de suspense. Mas em muitas partes fiquei com o coração na mão.

Como o próprio nome diz se passa em um vilarejo muito gelado que acontecem muitas coisas estranhas. Nesse livro o leitor irá encontrar mortes, traição e muitas outras coisas de arrepiar. Acredite, não são historinhas comuns que você já ouviu alguém falar ou que já tenha lido.

Minha história favorita no meio de todas, foi a primeira. O autor já começa o livro “lacrando” e mostrando seu potencial. E no final de tudo, ele acaba me deixando com o coração na mão novamente.


O mais interessante é que todas as histórias se interligam de alguma maneira, tanto no passado quanto no futuro. Sem falar que você nunca sabe se o personagem principal é o vilão ou o herói.

Não tenho palavras pra descrever o quanto amei esse livro. Li em alguns dias, mas dá pra ler em uma “sentada” só, passa muito rápido e tem poucas páginas


Tenho que deixar meus parabéns para a editora Suma de Letras pelo belíssimo trabalho feito nesse livro. Tanto a capa, quanto a diagramação estão impecáveis. As ilustrações estão belíssimas e quando peguei o livro e folheei pela primeira vez até me assustei com o sangue nas páginas. Arrasaram, hein?!


Indico esse livro para todo mundo, quem não conhece a escrita desse autor , por favor, leia algo dele. Tenho certeza que não irá se arrepender.

Classificação:




sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Promoção: Natal Literário!


Oi leitoes, tudo bom?
A melhor época do ano está chegando (minha opinião), o maravilhoso Natal! E além das bençãos, comida boa e amor pra todos os lados, existem os presentes.
O blog Lendo com a Bianca se juntou com mais 12 blogs para dar um super presente para os nossos leitores. Serão dois kits recheados de muito amor e carinho.

LEIAM O REGULAMENTO COM ATENÇÃO:

  • As inscrições para o sorteio terão início dia 20/11/2015 e terminarão às 23:59 do dia 24/12/2015.
  • Os participantes devem ter endereço de entrega válido em território nacional.
  • Os participantes devem preencher todas as regras obrigatórias do formulário Rafflecopter.
  • Quando todas as regras obrigatórias forem preenchidas, o formulário Rafflecopter irá abrir as regras opcionais, ou seja, você preenche se quiser e quantas quiser. Mas é bom lembrar que quanto mais opções você preencher, mais vezes seu nome entrará no sorteio e mais chances você terá de ganhar!
  • O sorteio será realizado no dia 25/12/2015 e os vencedores serão anunciados no dia 27/12/2015.
  • Os vencedores terão 48 horas para responder o email de contato. Se não houver resposta, outro sorteio será realizado.
  • Cada blogueiro terá até 45 dias úteis para enviar o seu respectivo prêmio.
  • Os blogueiros não se responsabilizam por extravios e perdas por parte dos Correios.
KIT 1


a Rafflecopter giveaway

KIT 2

a Rafflecopter giveaway

Fizemos esses kits com muito carinho, espero que gostem e uma boa sorte á todos.
Até mais.

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Resenha: Samantha Sweet, executiva do lar, por Sophie Kinsella

Livro: Samantha Sweet, executiva do lar;
Autor(a): Sophie Kinsella;
Páginas: 514;
Editora: Record;
ISBN: 9788501076748.

Pra quem acompanha o blog há algum tempo, sabe que minha autora favorita (depois da diva/rainha/maravilhosa/deusa J.K Rowling) é a Sophie Kinsella. Foi com ela que descobri o gênero chick lit e que me apaixonei perdidamente. Hoje vim trazer pra vocês a resenha de mais um livro dela que li e amei.

Samantha Sweet, a executiva do lar, conta a história de Samantha, uma advogada muito competente que vive de trabalho. Ela não sabe o que é um final de semana, uma folga ou um jantar normal, já que toda hora está respondendo e-mails e atendendo telefonemas (e ela jura que não é estressada por conta do trabalho).

Por conta de seu exaustivo trabalho, Samantha não faz a mínima ideia de como se passa uma roupa, faz uma comida ou limpa uma casa. Porém tudo está pra mudar quando uma coisa terrível acontece em sua vida e ela se vê de advogada, passando para empregada. Como ela vai conseguir se virar no meio disso? Só lendo para descobrir.

domingo, 8 de novembro de 2015

Livros Abandonados

Olá leitores, tudo bem?

Estou bem sumida do blog, a culpa é a rotina, infelizmente. Fora que houveram uns problemas particulares que atrasaram minhas leituras e eu ainda não me adaptei bem a esses tais probleminhas.

Hoje vim trazer pra vocês alguns livros que acabei abandonando esse ano. Não me levem á mal, não estou aqui pra criticar nenhum autor ou o seu livro. Mas existem pessoas que tem gostos parecidos com os meus e talvez se identificasse. Então vamos lá!

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Resenha: Um Dia, por David Nicholls

Livro: Um Dia;
Título original: One Day;
Autor(a): David Nicholls;
Páginas: 411;
Editora: Intrínseca;
ISBN: 9788580570458.
Primeiramente gostaria de dizer que se não fosse pelo Projeto Literário que estou participando, eu nunca leria nada desse autor. Então, muito obrigada Diego pelo sorteio do autor.

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Livros que marcaram a minha infância

Olá leitores, tudo bom?

O Dia das Crianças já passou, porém eu ainda estou na nostalgia de infância e resolvi trazer pra vocês alguns livros que marcaram essa época tão gostosa da minha vida. 

Desde pequena eu era acostumada a ler, não eram tantos livros como hoje, mas mesmo assim lia. Na minha escola era obrigatório toda semana levar um livro pra casa. Quase ninguém lia os livros que pegavam emprestado, eu era a única da turma que fazia isso. Era até engraçado, todos na salinha da biblioteca brincando e dando risadas e eu no meu cantinho lendo alguns livros. Era maravilhoso!

Enfim, bora lá!



*Créditos na imagem. Link.
Querido diário otário - Nunca falei desse livro aqui no blog, o motivo é que eu li a muitos anos, por volta dos meus 10, 11 anos. Lembro que minha prima tinha a coleção desses livros e eu era viciada, adorava a história e ria demais. As ilustrações são lindas e interagem muito com o leitor. 
Infelizmente a coleção é muito grande, e nos dias de hoje, não vale a pena comprá-los e ler todos, já que tenho outras prioridades. 

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

TAG: Book Cake


Oi gente, tudo bom? Espero que sim!
Faz tempo que não faço TAG's aqui no blog (a não ser aquela que eu e a Re criamos, que no caso não conta porque não fomos indicadas, whatever), hoje vim trazer essa que a Rê do blog Who's That Girl me indicou. Só pelo nome já dá pra ver que é uma TAG bem deliciosa, né? Bora lá.


Farinha: Um livro que foi um pouco lento pra começar, mas que conseguiu te prender.


Eu não dava nada pra esse livro, primeiro porque eu odeio (tá não é ódio, é não gostar) romance e segundo por que as resenhas e as notas no skoob são muito negativas, fiquei com muito medo de ler. No começo ele foi meio devagar a leitura, mas depois que eu peguei o fio da meada, só foi. Adorei essa história.

Margarina: Um livro que tinha um enredo muito rico e bom. 


Quando as pessoas falam muito bem de um livro, eu fico com medo de ler, pois na maioria das vezes minha opinião é ao contrário da maioria das pessoas. Mas com esse livro foi diferente, eu simplesmente amei. O enredo é muito original, nunca tinha lido nada parecido com isso. Virei fã do Levithan depois dessa leitura.

Ovos: Um livro que você pensou que ia ser ruim, mas na verdade achou bastante agradável.


Não me entendam mal, eu adoro  Meg Cabot. Porém a uns meses atrás, eu estava numa maré ruim e todo livro que lia da Meg eu achava chato e infantil. Fiquei com medo de ler Sorte ou Azar? por isso. Mas me surpreendi muito e depois desse livro, todos os livros da Cabot ficaram interessantes novamente.

Açúcar: Um livro açucarado, doce.


Preciso comentar algo? Todos os livros do Nicholas Sparks que li até hoje são extremamente açucarados. 

Glacê: Um livro que cobre cada elemento que você gosta em um livro (momentos engraçados, momentos de ação, momentos tristes e etc).


Harry Potter é a minha série queridinha, isso todo mundo está careca de saber. Coloquei Harry Potter e a Câmera Secreta pois foi meu livro favorito da série, tem várias partes engraçadas e muitas partes tensas.

Polvilho: Uma série de livros que você pode recorrer para se sentir bem quando está se sentindo pra baixo.


Li essa série a pouco tempo e vocês sabem que ela é minha queridinha (tem post aqui). Com certeza se um dia eu estiver triste vou recorrer a essa série pra dar boas risadas.

A cereja do bolo: Seu livro favorito desse ano até agora.


Se eu tivesse que definir esse livro em uma palavra seria: perfeito. Esse autor é incrível e conseguiu criar uma história que eu ficava de queixo caído toda vez que lia uma página. Indico para todos e com certeza é um dos meus favoritos do ano.

Essa foi a TAG, não vou indicar ninguém pois não sei quem respondeu ou não. Sinta-se taggeado.
Espero que tenham gostado, me contem se já leram algum dos livros que mencionei acima.
Até mais.


segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Resenha: Suicidas, Raphael Montes

Livro: Suicidas;
Autor(a): Raphael Montes;
Páginas: 488;
Editora: Benvirá;
ISBN: 9788564065574.

Vocês já leram um livro tão bom e intrigante que ficaram sem palavras e não sabem nem como começar uma resenha? É assim que me sinto após ter terminado o livro Suicidas do Raphael Montes.

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

TAG: Preferências Literárias



Oi leitores, como vocês estão?
Hoje vim trazer uma TAG que eu e a Renata do blog Whos That Girl, criamos. Estou muto feliz, adoro tags e sempre quis criar uma, pedi ajuda pra Re e criamos essa. É bem simples, basta responder as perguntas referentes á gêneros literários.

Espero que vocês gostem, fizemos de coração.

1 - Qual seu gênero literário favorito? 
R: Chick lit, sem dúvidas.

2 - Como você descobriu esse gênero? 
R: Eu não lembro direito, mas acredito ter descoberto assistindo aos vídeos da Aione Simões do canal Minha Vida Literária. Ela adora chick lits e vive indicando nos seus vídeos.

3- Você costuma ler livros só desse gênero ou procura ler outros também? 
R: Procuro ler de outros gêneros, mas sempre que tenho a oportunidade, eu leio do meu gênero favorito. <3

Imagem retirada da internet. Créditos, clique aqui
4 - Cite um personagem favorito que faça parte desse gênero literário
R: Eu sou péssima para lembrar nomes de personagens, então vou citar de um livro que estou lendo no momento que é a Samantha de "Samantha Sweet, executiva do lar". Ela é hilária e se mete em cada situação bizarra. Adoro o caráter dela, toda meiga e doce.


5. Cite o seu autor favorito do gênero.
R: Não li tantos autores desse gênero quanto gostaria, mas eu amo de paixão a Sophie Kinsella. Que mulher!


6. Você escreve? Se sim, se sente mais confortável escrevendo seu gênero favorito ou vai para todos os lados? 
R: Infelizmente só escrevo resumos e trabalhos sobre administração :c (área que estudo).


7 - Qual o gênero literário que você menos gosta? 
R: Olha, não posso dizer que já li muitos gêneros. Mas um que eu tento ler e não consigo, são os romances bem melosos á "La Nicholas Sparks". Aquele tipo de história não me desce.


8 - O que não te atrai nesse gênero?
R: Justamente o fato de ser meloso e ficar focado (na maioria das vezes) em apenas duas pessoas. Acho isso muito chato!

É bem rapidinha a tag, né? Quero que todos respondam, vou amar ver as respostas de vocês.

Convidados para responder a tag (e você que está lendo também).


Até a próxima.

quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Book Haul dos últimos tempos


Oi gente, como vocês estão? Espero que bem!

Hoje resolvi trazer um post que eu amo ler em outros blogs e que faz tempo que não atualizo por motivos de: não estou comprando mais tantos livros. Eu amo comprar livros (até já chorei quando comprei alguns livros), porém com essa crise não tá pra fácil ninguém e estou comprando pouquíssimos livros.

Esse book haul é dos livros que comprei entre julho e agosto, então não lembro certinho dos dias. Espero que gostem.


segunda-feira, 7 de setembro de 2015

Primeiras Impressões: Paris no Dia dos Namorados, por Renata Varela


Oi gente, como estão?

Hoje vim falar pra vocês as primeiras impressões que tive ao ler (as primeiras páginas) Paris no Dia dos Namorados, escrito pela querida Renata Varela <3

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Meu amor pela série A Mediadora

IMAGEM DA INTERNET. CRÉDITOS.

Eu realmente não sei como começar este post, estou á alguns minutos olhando para tela do word em branco e pensando no que escrever sobre essa série maravilhosa.

Já que estou perdida entre as palavras, irei contar como tudo começou. Pra quem sabe, sempre fui fã da Meg Cabot, temos um caso de amor e ódio. Teve uma época que eu não estava me dando bem com seus livros, mas existem altos e baixos, como em toda relação.

Tudo melhorou quando tive a brilhante iniciativa de ler A Mediadora. Todo mundo falava super bem da série e eu resolvi arriscar. E foi amor ao primeiro livro! Pra quem quiser tem resenha aqui.

Não consegui resenhar os outros livros porque li um atrás do outro, só parava quando não tinha na biblioteca e tinha que esperar chegar. E eu quase morria de ansiedade nessas esperas.

IMAGEM DA INTERNET. CRÉDITOS

Virei amiga da personagem e daquele mundo criada pela rainha Meg Cabot, quando acabei o sexto e último livro, meu mundo foi abaixo. Foi um dos únicos livros que me fizeram chorar no fim, eu simplesmente não conseguia acreditar que tinha acabado (até que fiquei sabendo que vai sair mais um da série ano que vem, yeh!).

Como eu amei a série (não sei se vocês já perceberam) quero que todo mundo ao meu redor leia os livros e se apaixone comigo. Resolvi listar alguns motivos que irão te fazer se interessar pela história.


  •  Personagens. Além de serem cativantes e com personalidade, eles te encantam e fazem você querer ser amigo deles. Eu iria amar ter o Jesse como amigo, iria ser incrível ouvir histórias de 1850.
  • Escrita. Que a autora tem uma escrita DI-VI-NA não é novidade, mas parece que aqui ela se superou e me fez ser ainda mais fã (me abraça Meg).
  • Diagramação. Tá, isso não tem a ver com a história, mas eu amo quando as letras são grandes e o espaçamento adequado, mais um ponto pra esses livros.
  • A história flui. se tem uma coisa que me deixa indignada é quando os livros enrolam. E em A Mediadora isso não acontece. Em todos os seis livros existem muitos acontecimentos e reviravoltas, não fica só naquele mundinho.


Esses são só alguns motivos, existem vários outros. Eu, infelizmente não tenho os livros comigo, por isso todas as imagens são retiradas da internet. Li todos os seis emprestados da biblioteca (te amo biblioteca), mas pretendo comprá-los para ter essa coleção linda e maravilhosa na minha estante.

Enfim, vocês deveriam ler A Mediadora. “Mas Bianca, o que a história se trata?”. Para mim, é um complexo de coisas, desde amizades, amadurecimento e romance. No todo, conta a história de Suzannah que consegue falar com os mortos e ajuda-los. Mas falar assim dos livros é um pouco supérfluo. A história vai muito além disso.

E ainda há quem diga que é uma simples história para adolescentes, eu não achei isso, esse livro me fez viajar para vários lugares e aprender muitas coisas.

E vocês já leram essa série? Se apaixonaram tanto quanto eu? Me fale nos comentários.
Até mais!

sábado, 22 de agosto de 2015

Meus filmes favoritos do Adam Sandler.

Oi leitores, tudo bom?

Como alguns de vocês sabem, eu não sou a pessoa que mais ama filmes. Mas as vezes é bom ver um filminho pra passar o tempo ou naqueles finais de semana chuvosos.

Um dos meus atores favoritos é o Johnny Depp (não vou falar dele hoje, só quis esclarecer que ele é o meu ator favorito), mas um que se destaca no meio humorístico é o Adam Sandler. Esse cara é genial e tem umas tiradas fantásticas, adoro ele!

Então vim comentar com vocês os filmes que mais gosto em que ele participou. Sei que esse não é o foco do blog, mas as vezes é bom sair da rotina, vocês não acham? Então vamos começar!

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Quotes: Cidades de Papel

Oi gente, tudo bem?
Minhas aulas voltaram (todos choram) e a correria voltou, mas é a vida. Vou tentar ao máximo deixar o blog atualizado para vocês, tenho várias ideias de post e pretendo por elas em prática logo, logo! Aguardem.

Hoje trouxe á vocês minhas frases favoritas do livro Cidades de Papel do John Green, espero que gostem.
Imagem retirada da internet. Link aqui




"- Inspire pelo nariz, expire pela boca - respondi.
- Toda essa sua ansiedade, é tão...
- Bonitinho?
- É assim que estão chamando "infantil" hoje em dia?" - Página 54 

"Olhe para todas aquelas ruas sem saída, aquelas ruas que dão a volta em si mesmas, todas aquelas casas construídas para virem abaixo. Todas aquelas pessoas de papel vivendo suas vidas em casas de papel, queimando o futuro para se manterem aquecidas" - Página 68.

"Eu achei que estivesse colocado Margo para cima. Achei que ela pudesse ser colocada para cima. Achei que talvez, se eu parecesse confiante, algo poderia acontecer entre nós. Eu estava enganado." - Página 69

"Quanto mais eu trabalho, mais percebo que os seres humanos carecem de bons espelhos. É muito difícil para qualquer um mostrar a nós como somos de fato, e é muito difícil para nós mostrarmos aos outros o que sentimos" - Página 227

"Mas eu ainda queria fazer aquilo com você; gostava da ideia de talvez ser capaz de criar em você ao menos um eco do herói cafajeste da minha história de criança." - Página 347

E vocês, quais frases mais marcaram? Até mais.


sábado, 8 de agosto de 2015

Resenha: Namorados Imprestáveis, por Jessie Jones

Livro: Namorados Imprestáveis;
Título original: Rubbish boyfriends;
Autor(a): Jessie Jones;
Páginas: 378;
Editora: Bertrand Brasil;
ISBN: 8528613810.

Como alguns de vocês sabem, o meu gênero literário favorito é o Chick Lit. E o que é chick lit, Bianca? Resumindo, são livros de “mulherzinhas”, em que mulheres passam por situações cômicas e nos rendem boas gargalhadas.

Fazia um tempo que eu não lia nada desse gênero, até que resolvi arriscar ler Namorados Imprestáveis. Confesso que não fiquei muito empolgada com a leitura por causa dessa capa horrível! Mas, mais uma vez eu percebi que não se deve julgar um livro pela capa.

terça-feira, 4 de agosto de 2015

TAG: Hall of Shame Literário




Oi leitores, tudo bom?

Essa TAG é a nova queridinha do momento e eu não iria ficar de fora para respondê-la. Vi em vários blogs e quem criou foi a Thamires do blog Meu Epílogo. A TAG é bem simples, basta falar cinco livros que nós, leitores, ainda não lemos e nos envergonhamos por isso.

sábado, 1 de agosto de 2015

Filmes adaptados de livros que assisti e amei!


Oi leitores, tudo bem?
Não sou  grande amante do cinema. Não tenho muita paciência para assistir filmes. Quando dou uma chance para algum filme, é porque ele realmente vale a pena. Na maioria das vezes procuro assistir a filmes que são adaptados do mundo literário, já conheço a história e sei que não me entediar e me decepcionar no final (bom, se o filme for muito mal adaptado isso acontece também).

Então, hoje resolvi trazer um pouco de cinema para o blog e falar de alguns filmes que assisti que são baseados em livros e que eu amei. Tanto que já assisti mais de uma vez a todos eles. A maioria desses filmes (para não falar todos) são bem clichês e todo mundo conhece, mas mesmo assim quis comentar um pouco sobre eles.

sábado, 25 de julho de 2015

Resenha: Cidades de Papel, por John Green


Livro: Cidades de Papel;
Título original: Paper Towns;
Autor(a): John Green;
Páginas: 361;
Editora: Intrínseca;
ISBN: 9788580573749.


Depois que o filme Cidades de Papel foi lançado nos cinemas e está sendo um bafafá daqueles, eu fiquei curiosa para ler o livro e ver o que acharia da história, para depois ver o filme. Como é o John Green eu tinha certeza que não iria me decepcionar, mas não foi bem isso que aconteceu. Pelo menos não totalmente.

Nesse livro conhecemos Quentin, um garoto normal como todos os outros, que estuda, tem amigos nerds e sonha em ir para uma faculdade. Seus pais são psicólogos e ele tem uma vida pacata na cidade de Orlando. Mas o que torna ele diferente é sua vizinha Margo.

Margo por outro lado, é a rebelde da turma, popular e todos a adoram. Seus pais estão nem aí pra sua vida. É por isso e por outros motivos que ela é desse jeito todo largado e faz as coisas que faz.

O livro inicia com Margo convidando Quentin para uma noite de aventuras (detalhe que eles só se falavam quando era crianças), mas não aventuras normais, Margo decidi se vingar das pessoas que a fizeram mal. São 11 planos diferentes para um noite só e ela precisa da ajuda de seu vizinho Quentin.

quinta-feira, 16 de julho de 2015

TAG: Amo/Odeio


Oi galera, como vocês estão?

A Renata do blog Who's That Girl me indicou para uma TAG bem simples, mas super legal e pessoal. E como fazia tempo que eu não trazia tag's para o blog, resolvi trazer esta.

A regra é bem simples, dizer quem me indicou pra responder (Rê <3), indicar 10 blogs ao final do post, dizer 10 coisas que você ama/odeia e colocar a imagem (no caso aquela ali em cima).

Bora lá!

10 Coisas Que Amo:

  • Livros (dãr);
  • Café quente;
  • Dias chuvosos e frios;
  • Minha mãe, sou loucamente apaixonada por ela;
  • Dormir até tarde e se possível, o dia inteiro;
  • Música;
  • Shows (principalmente da Banda Strike);
  • Tatuagens, se eu pudesse seria toda tatuada;
  • Cachorros, pena que não tenho mais :( ;
  • Meu estado, Santa Catarina <3

10 Coisas Que Odeio:
  • Gente que anda devagar na minha frente;
  • Trânsito;
  • Dias muito quentes, isso me irrita profundamente;
  • Quando alguma coisa estraga;
  • Mentiras;
  • Drama desnecessário;
  • Pessoas que acham que me conhecem, mas na verdade não;
  • Falsidade;
  • Televisão;
  • Pessoas falando muito alto.

Blogs que indico para responderem essa tag:


Espero que tenham gostado da TAG.
Beijos.

terça-feira, 14 de julho de 2015

Sobre abandonar livros por causa da ressaca literária

Olá leitores, como vocês estão? Hoje vim trazer um post que eu já trouxe aqui no blog, mas que está me afetando novamente.

Estão reparando que os posts andam bem escassos? Não é porque eu abandonei vocês, longe de mim! Mas o fato é que eu não estou mais conseguindo ler, logo, sem leituras = sem posts.

Isso se deve que aconteceu uma coisa que já aconteceu com todo leitor (se não aconteceu com você ainda, se prepara), a maldita ressaca literária.

A ressaca literária é caracterizada por quando você lê um livro muito bom e depois tenta ler outros e não consegue, pelo fato de a outra história ainda estar na sua cabeça. Mas, e quando você não sabe qual o livro que te deixou assim?

IMAGEM
Eu especulo que seja A Mediadora, mas não tenho certeza. Acabei o quarto livro da série (que é ótimo, a propósito) e nada mais faz minha cabeça. Demorei um tempo para conseguir pegar o ritmo do Simplesmente Ana (resenha aqui), mas não porque o livro era ruim. E sim pelo fato de eu estar acostumada e com a cabeça na escrita da Meg Cabot (que coisa mulher).

No começo das ressacas literárias eu não sabia o que fazer e ficava sem ler por dias até conseguir me interessar por outros livros. Hoje em dia, não consigo passar tanto tempo sem as leituras, sendo assim eu tenho uma tática: ler aos poucos. E se a história não estiver boa depois de muitas páginas (mais ou menos umas 100), eu abandono o livro e passo pra outro. Ninguém merece ler uma coisa que não está gostando, existem tantos outros livros maravilhosos no mundo só esperando para serem lidos.

Tenho plena consciência de que as vezes os livros te surpreendem na última página e faz tudo ter sentido e isso é ótimo quando acontece. Mas e quando não acontece? Você fica frustrado e com raiva de ter perdido tanto tempo com uma coisa que não agregou muita coisa.

Então fica minha dica, se você está em uma ressaca literária e o livro está realmente péssimo, tanto a escrita quanto a história, pegue outro livro e leia. Vai que é melhor?

Qual a opinião de vocês quanto a isso?
Até mais!

quinta-feira, 9 de julho de 2015

As capas mais lindas da minha estante!

Olá leitores, como estão? Espero que bem, já que as férias estão chegando. Yeh!! Não vejo a hora de essas férias chegarem, meu curso técnico está tomando todas as minhas energias.

Hoje vim trazer um post mais descontraído pra vocês, que são as capas mais lindas da minha estante. Isso em minha opinião, vai que vocês achem feia a capa que eu babo? Enfim, vamos lá.



Estou mostrando esse livro em específico porque eu não tenho a coleção de A Seleção. Eu sou completamente louca e apaixonada pelas capas dessa série. É uma mais linda e deslumbrante que a outra. Mas a última capa, ah, essa ganha de lavada de todas as outras.

Sinopse: Vinte anos atrás, America Singer participou da Seleção e conquistou o coração do príncipe Maxon. Agora chegou a vez da princesa Eadlyn, filha do casal. Prestes a conhecer os trinta e cinco pretendentes que irão disputar sua mão numa nova Seleção, ela não tem esperanças de viver um conto de fadas como o de seus pais… Mas assim que a competição começa, ela percebe que encontrar seu príncipe encantado talvez não seja tão impossível quanto parecia.



Esse livro eu ganhei a pouco tempo do meu namorado (inclusive, tem uma dedicatória muito linda, amo dedicatórias. #ficaadica). E apesar da arte da capa ser bem simples (comparado a outros livros) eu acho de uma beleza enorme. As cores são harmoniosas e o livro fica lindo na estante. Ainda não tive a oportunidade de ler, mas todos falam muito bem e estou bem curiosa.

Sinopse: Violet Markey tinha uma vida perfeita, mas todos os seus planos deixam de fazer sentido quando ela e a irmã sofrem um acidente de carro e apenas Violet sobrevive. Sentindo-se culpada pelo que aconteceu, Violet se afasta de todos e tenta descobrir como seguir em frente. Theodore Finch é o esquisito da escola, perseguido pelos valentões e obrigado a lidar com longos períodos de depressão, o pai violento e a apatia do resto da família.




Quem me acompanha a um pouco mais de tempo aqui no blog, sabe que eu estava louca atrás desse livro e todos os sites que eu ia, ele estava esgotado. Isso me deixava muito frustrada. Eis que eu o encontro no site da Saraiva (por um preço bem salgado, devo admitir) e não resisto. Já tenho a um tempo e só li alguns contos e não foi aquilo tudo, acabei abandonando. Mas eu não vendo/troco/empresto pra ninguém, olha essa capa, não é a coisa mais linda? Sem falar que a diagramação é mais perfeita ainda. Faz meus olhos brilharem.

Sinopse: Nesta antologia, editada por Holly Black e Justine Larbalestier, diversos contos apresentam fortes argumentos a favor de Zumbis de um lado e de Unicórnios de outro. Os argumentos, que incluem tanto pontos negativos e positivos de cada lado, são expostos por renomados autores, entre eles Cassandra Clare, Meg Cabot e Scott Westerfeld, que deixam clara a preferência por um time ou outro.

E aí, quais são as capas mais bonitas da estante de vocês? Não esqueçam de me contar.
Até a próxima.


sexta-feira, 26 de junho de 2015

Resenha: Simplesmente Ana, por Marina Carvalho

Livro: Simplesmente Ana;
Autor(a): Marina Carvalho;
Ano: 2013;
Páginas: 304;
Editora: Novas Páginas;
ISBN: 9788581631554.

Que providencial ela ter sido encontrada justo agora, não é mesmo?

Ana era uma garota normal que nunca conheceu seu pai, segundo sua mãe, ela foi fazer um intercâmbio na Europa e acabou se apaixonando por um cara e consequentemente engravidou. Como ela afirma, ele ficou apavorado e sumiu sem deixar rastros.

Porém, Ana nunca se importou tanto assim com isso, ela fazia faculdade de Direito e tinha uma vida relativamente tranquila em Belo Horizonte, com amigos e um “ficante” bonito e atencioso.

Em um dia comum como em todos os outros, um cara da Krósvia vem por meio do facebook alegar que era seu legítimo pai. Poderia ser tudo uma mentira e uma armadilha, mas não era. Ele descobriu que tinha uma filha quando estava no Brasil e foi atrás dela. “Mas como assim, descobriu?” A história da mãe de Ana não era real (e vocês irão descobrir o porquê lendo o livro). O mais engraçado de tudo e mais inacreditável, era que o tal cara é o rei da Krósvia.

quinta-feira, 11 de junho de 2015

O que estou lendo #01

Imagem
Olá leitores, tudo bom com vocês?

Estou bem sumida do blog, vários fatores contribuíram com isso: poucas leituras, falta de criatividade, trabalhos escolares e vida pessoal. Mas já estou dando um jeito nisso e prometo não abandonar vocês, até porque não consigo.

Para não deixar vocês sem post, vim atualizá-los sobre o que estou lendo nesse momento. Para conferir o post completo, clique em Continue Lendo.

quinta-feira, 4 de junho de 2015

Livros para o Dia dos Namorados

Imagem

Quem me conhece ou já me acompanha a um certo tempo aqui no blog, sabe que eu não gosto muito de livros melosos “a lá Nicholas Sparks”. Não que eu sou fria, ou algo do tipo. É que as histórias de romance na maioria das vezes se repetem e isso enjoa. Já li muitos livros do Nicholas e parece que todos eram iguais com personagens diferentes.

Mas não estamos aqui pra falar dele, não é? Vim trazer pra vocês alguns livros que envolvem amor. Não importa se você irá passar o dia dos namorados sozinho ou com o companheiro. Leia esses livros e sinta seu coração aquecido.

Ah, também é uma ótima dica de presentes do dia dos namorados para quem tem um parceiro(a) leitor, ou quer que ele seja.

domingo, 24 de maio de 2015

Evento Livros em Pauta

Em sua quinta edição, Livros em Pauta ampliou programação para contemplar também o universo das histórias em quadrinhos, games e jogos de RPG. Todas as atividades são gratuitas, abertas ao público e com censura livre.
Concebido como um encontro de profissionais e público ligados ao livro e à literatura, o Livros em Pauta - que realiza sua quinta edição no dia 30 de maio, em São Paulo – ampliou a programação para contemplar outras áreas de interesse: quadrinhos, cinema, séries de TV, RPG, games e outros produtos relacionados à cultura pop.
O consumidor de livros, ao longo dos anos, passou a apreciar outros tipos de mídias correlatas. Basicamente, essas pessoas consomem histórias, não importando em qual tipo de suporte elas se apresentam”, explica Edson Rossatto, editor da Andross Editora e organizador do evento.

quinta-feira, 21 de maio de 2015

Sobre pegar livros emprestados de bibliotecas



Desde que eu comecei a estudar em uma escola nova, eu fui atrás para ver como era a biblioteca e se possuía algum livro que eu iria gostar. Foi paixão a primeira vista, literalmente!

A biblioteca de lá é enorme e possui muitos livros bons, desde livros técnicos até juvenis. Alguns volumes que peguei foram: A Mediadora (tem toda a série), a série completa de A Seleção, Ladrões de Elite, Desventuras em Série 1,2,3 e 4, Como Viver Eternamente, entre outros. Já deu pra perceber que existem muitos livros bons lá, não é?



Mas Bianca, porque você está me contando isso? Bom, desde que eu comecei a pegar livros lá eu não comprei mais livros. Pra dizer que não comprei nenhum eu comprei um sim, que foi A Herdeira que lançou esse mês e lá ainda não tem. Mas o que eu estou querendo dizer é que não precisa gastar dinheiro com isso quando se tem uma biblioteca da escola, curso, faculdade, trabalho ou até perto da sua casa. Não que ter uma coleção de livros seja ruim, longe disso. Porém pegar livros emprestados que outras pessoas também já leram é incrível!

Parece até exagero falar assim, mas é a verdade. Claro que existem livros mais surrados que outros, isso faz parte. E por um lado é bom ver isso, ver que aquela história já foi lida tantas e tantas vezes.

Eu fico imaginando como a pessoa se sentiu lendo aquela mesma parte do livro em que eu estou lendo. O que ela sentiu e o que a próxima pessoa que irá ler vai sentir também.

Sei que parece bobo falando assim, mas podem ter certeza que vale muito a pena pegar livros emprestados. Além de não gastar dinheiro, você ainda estará dividindo historias com outras pessoas, de uma forma indireta, mas vai.

Trouxe algumas fotos dos livros que tenho comigo que são emprestados dessa biblioteca. Tem uns bem novos, como tem uns bem surradinhos. Espero que gostem das fotos!

Ah, esse post demorou pra sair justamente por isso, na minha cidade só chove e eu queria tirar fotos na rua e não tinha como, hoje parou de chover um pouco e eu aproveitei, por isso que não ficaram tudo aquilo, mas espero que gostem mesmo assim.


"O Arcano Nove" é o segundo da série da Mediadora e está um pouco surrado por fora, porém por dentro está muito bom.


"Simplesmente Ana" que eu estava louca de curiosa para ler e não tinha coragem de comprar. Acredito que esse livro chegou a pouco tempo na biblioteca, pois está novo, sem nenhuma marca ou amassado.


"Inferno no Colégio Interno" é o quinto livro da série Desventuras em Série que eu sou loucamente apaixonada, pena que os preços dos livros são muito altos e os livros são muito finos. Por isso pego eles emprestados e vale muito a pena.

O bom de bibliotecas é que se você não dá conta de ser ler os livros que pegou e se ele não estiver reservado para outra pessoa, tem como renová-lo sem pagar multa, pelo menos é assim na maioria das bibliotecas que eu conheço.

E você, pega livros emprestados em bibliotecas ou prefere comprar? Conta pra mim :)
Até mais.