terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Autor do mês: Thalita Rebouças

Olá, queridos!
Faz um tempo que eu não faço especiais, eu voltei de viagem dia 29 de dezembro e até organizar tudo demorou. Vou continuar fazendo os especiais, sempre intercalando (especial autores e especial capas pelo mundo).

Hoje trago a vocês uma autora brasileira muito conhecida pelos seus vários livros infato juvenis.  Estou falando da belíssima Thalita Rebouças.


Thalita Rebouças nasceu no Rio de Janeiro no dia  10 de novembro de 1974. É uma jornalista e escritora brasileira que tem como foco livros para o público adolescente. É a escritora brasileira que mais vende livros neste segmento no país.




Sua carreira começou começou em 1999, mas só ficou conhecida em 2003, quando passou a publicar seus livros pela editora rocco. 
Em 2005 começou a editar a coluna Fala Sério! na Revista Atrevida.

Em 2009 lançou livros em Portugal, onde deu um grande passo para sua carreira internacional. 
Sua carreira é marcada pelo contato com o público e pela participação intensa em feiras de livros.  No YouTube há vários vídeos que mostram o entusiasmo do público com a escritora, além de entrevistas que ela deu a programas de TV, como o Programa do Jô e sua participação especial como jurada do Soletrando, em 2010.

O ano de 2012 foi um ano que marcou muito a nossa querida Thalita, pois foi o ano em que ela atingiu a marca de 1 milhão de exemplares vendidos, marca que não parou de crescer já que em novembro de 2013 a escritora ultrapassa a marca incrível de 1 milhão e 500 mil livros vendidos, se tornando a escritora brasileira que mais vende livros para o público infanto juvenil no Brasil.



Nesse ano de 2014, o livro "Ela disse, Ele disse" será transformado em mangá, no Japão. Além de vários outros livros da autora que serão traduzidos para a América Latina.








Obras

Os livros da Thalita, são sempre (ou quase sempre) protagonizadas pela personagem Malu, onde ela conta sobre os dramas familiares, namoros, professores e amizade. Com histórias curtas e divertidíssimas a autora consegue nos fazer mergulhar nas histórias.

Traição entre amigas - Esta é a história de Luiza e Penélope, amigas de verdade, inseparáveis, daquelas que não se desgrudam nem para ir ao banheiro, unha e cutícula, chamemos assim. Bom, mas ficar com o namorado da melhor amiga é falta gravíssima, todo mundo sabe. Mesmo a mais bela (e sólida) amizade não resiste a uma dolorosa traição.Numa noite, depois de uma festa, uma delas fica com o namorado da outra. E aí, tudo se reduz a pó. A mágoa é tanta, mas tanta, que muda para sempre os rumos das vidas de ambas. Enquanto uma vai tentar a sorte em Nova York, a outra se esconde atrás do confortável anonimato que a Internet e seus relacionamentos propiciam.







Fala sério, mãe! -  Mãe e filha. Que relação complicada essa! Amor, carinho, compreensão e, claro, muitas, muitas brigas. Brigas importantes, brigas bobas, brigas memoráveis. Só variam conforme a idade. Boletim, namorados, arrumação do quarto, legumes, viagens, festas, hora de chegar das festas... tudo é motivo para essas pelejas domésticas.Para Angela Cristina, elas são apenas carinho e preocupação. Para Maria de Lourdes, são chateação materna mesmo. Na primeira metade do livro, os textos mostram o ponto de vista da mãe. Mas depois do primeiro beijo, aos 12 anos, é Maria de Lourdes (ou Malu, como ela prefere) quem assume a narrativa.
Fala sério, mãe! é uma coletânea de crônicas bem-humoradas do cotidiano dessas duas personagens, que pode ser lida aleatoriamente ou como um romance em pílulas, em ordem cronológica, da barriga aos 21 anos. (achei a sinopse bem interessante).



Fala sério, professor! - Como será que a Maria de Lourdes, ou, Malu, se relacionou com seus professores do colégio, da academia, do curso de inglês, de shiatsu, teatro, os particulares, os gatos, os durões, os que amavam ser durões, os amigos, o meio doido, o que não ria, o que não perdoava cola. Chegou a hora de revirarmos juntos o baú da trajetória da moça como aluna, narrada em crônicas pra lá de bem-humoradas que acompanham sua vida dos 3 aos 22 anos.
É ela mesma, a Malu, a filha da Angela Cristina, aquela que nos mostrou sua divertida e conflituosa relação com a figura materna em Fala sério, mãe! Mas a mãe não foi a única responsável pela tarefa de educá-la. E nem a única com quem ela teve conflitos enquanto crescia. Com alegria e bom humor, marcas registradas da autora, o livro promete boas gargalhadas e momentos da mais pura diversão.





Tudo por um feriado - Elas fazem tudo por uma boa aventura. As inseparáveis Manu, Gabi e Ritinha, protagonistas do primeiro livro de Thalita Rebouças, Tudo por um pop star, estão de volta no lançamento Tudo por um feriado. Dessa vez, o trio parte rumo à mineira Porto das Rosas, para aproveitar o feriado de Carnaval descansando e celebrando a amizade no sítio da avó de Suzaninha, nova amiga feita em Tudo por um namorado. Mas o que era para ser um feriado tranqüilo quase virou um desastre. Quase. Afinal, o bom humor de Thalita Rebouças e o alto-astral de suas personagens transformam todos os imprevistos da viagem numa verdadeira diversão.
Depois de convencerem a recém-apaixonada Ritinha a desgrudar do namorado por uns dias para passar o Carnaval com as amigas, Manu, Gabi e Suzaninha achavam que teriam cinco dias de papo para o ar na piscina, guerras de travesseiro à noite e muita fofoca no paradisíaco sítio onde Suzaninha passava suas férias na infância. Nem a viagem de ônibus de Resende até Belo Horizonte, e depois de Belo Horizonte até Porto das Rosas no fusca 1969 de Dona Hemengarda tirava o ânimo do grupo. Porém, uma série de acontecimentos inesperados surge para atrapalhar (ou animar) a vida das garotas.
Se o sítio não era exatamente como elas esperavam, isso não impediu que as meninas curtissem a acolhida carinhosa da avó de Suzaninha; se logo na primeira noite na cidade, numa simples ida à padaria, Manu se encantou por um "Charmosíssimo" e decretou mudança de planos, lá estavam elas a postos, deixando para trás a idéia de passar as noites em casa jogando conversa fora para cair com tudo no carnaval de rua da animadíssima Porto das Rosas. O que o quarteto realmente não esperava era que um beijo não planejado resultasse numa briga feia entre duas delas.
Mas o mal-entendido entre Gabi e Manu era só o começo de uma noite de muita confusão. Feitas as pazes, as meninas decidem voltar para o baile para celebrar a amizade. Entre sambas e marchinhas, muitas paqueras e alguns beijos na boca, as amigas acabam tendo que aguentar a grosseria de um grupo de "pitboys" liderado pelo filho do prefeito. Mas Gabi, Manu, Ritinha e Suzaninha não vão levar desaforo na mala de volta para casa. Com a ajuda da adorável Dona Hemengarda e a dica de uma prima de Manu, as meninas ensinam uma boa lição aos garotões e deixam Porto das Rosas com a sensação de terem passado um carnaval inesquecível. Assim como os livros de Thalita Rebouças para a garotada.

Ela disse, Ele disse - Em seu primeiro livro a ter um menino como protagonista, Thalita Rebouças mostra a mesma sensibilidade e bom humor para captar o universo adolescente masculino quanto revela em relação ao mundo das meninas. Fenômeno da literatura teen com 10 títulos publicados e mais de 800 mil exemplares vendidos, a autora de Fala sério, mãe! , Tudo por um namorado e Uma fada veio me visitar, entre outros sucessos, lança agora o divertido Ela disse, ele disse. Com tiragem inicial de 30 mil exemplares, o livro chega às lojas pelo selo Rocco Jovens Leitores. Alternando as vozes de Rosa e Leo, ambos adolescentes de 14 anos novos no mesmo colégio, Ela disse, ele disse é um divertido romance que mostra como meninos e meninas podem sentir as mesmas coisas, mas pensar e agir de modo muito diferente. Por muito pouco, a timidez de um pode virar antipatia na cabeça do outro; por outro lado, uma reação mais alegre e espontânea corre o risco de ser interpretada como “mole” pelo sexo oposto. Não é à toa que, do alto dos seus 14 anos, Rosa conclui que “garotos são feitos de outro tipo de massinha”. Mas apesar de todas as diferenças, os olhares desses dois filhos únicos de pais separados insistem em se cruzar desde o primeiro dia de aula na escola Dinâmica. Ele foi logo puxando conversa com ela, deslocada no canto da sala. “Ai, que fofo”!, pensa Rosa, já certa de que Leo, além de muito educado, estava superinteressado nela; mas tão rápido e descolado quanto demonstra ser para se aproximar, não pensa duas vezes antes de dar as costas à garota e se juntar à ala masculina da turma para integrar o time de futebol na hora do recreio. “Garotos... humpf”!. Para Leo, no entanto, tudo é muito simples: “Tinha uma carteira vazia perto da janela e fui direto para lá. Para evitar ficar calado e com cara de desentrosado, puxei logo papo com uma menina que parecia estar sozinha”. E quanto ao convite para o futebol, bem, existe outra resposta possível para um garoto neste caso a não ser um objetivo e certeiro “Tô dentro”? “No vestiário, depois da pelada, eu já me sentia parte do grupo”, revela; enquanto Rosa fica tentando entender por que os meninos viram melhores amigos em questão de segundos quando esta palavrinha mágica chamada futebol entra em campo. Temas como amizade, bullying, respeito às regras e a relação entre pais e filhos também estão presentes no livro, abordados com a naturalidade e a descontração características da autora. E como num quebra-cabeça em que cada peça se encaixa perfeitamente à outra, a narrativa se desenrola revelando, com ritmo e bom humor, os sonhos e angústias de meninos e meninas diante de cada situação, com direito a passagens hilárias causadas pela difícil comunicação entre os sexos. Ela disse, ele disse mostra por que Thalita Rebouças é a escritora mais amada pelos adolescentes. E nisso meninas e meninos concordam!



Eu li dois livros da Thalita, o "Tudo por um feriado" li quando tinha mais ou menos 11 anos, confesso que foi o livro que mais li na vida e não me cansava nunca da história. É muito gostoso o desenrolar e os personagens são engraçados e super companheiros. O outro livro que li foi o "Tudo por um namorado" que também é um livro do mesmo jeito, com personagens divertidos e história que te deixa com vontade de ler mais.
Confesso que não sei se eu lesse agora iria ficar com esse mesmo pensamento, já que são livros para meninas de 12, 13 anos. Mas com toda certeza a Thalita é uma ótima escritora brasileira que merece o reconhecimento que tem, e eu sou fã de carteirinha dessa mulher.

Espero que vocês tenham conhecido um pouco mais da escritora e que tenham gostado.
Quem vocês querem ver no próximo Especial autores? Deixe seu comentário e eu farei um post sobre ele.

Sinopses retiradas do site skoob.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário