quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Book Haul: Julho


Olá leitores, como estão?
Vim trazer hoje para vocês minhas compras e leituras do mês de julho. Está recheado de livros bons, confira!



Sinopse: Era uma vez uma princesa... Você já deve ter ouvido essa introdução algumas vezes, nas histórias que amava quando criança. Mas essa princesa sou eu. Quer dizer, é assim que eu fiquei conhecida. Só que minha vida não é nada romântica como são os contos de fada. Muito pelo contrário. Reinos distantes? Linhagem real? Sequestro? Uma bruxa vingativa? Para mim isso tudo só existia nos livros. Meu cotidiano era normal. Tá, quase normal. Vivia com meus (superprotetores) tios, era boa aluna, tinha grandes amigas. Até que de uma hora pra outra, tudo mudou. Imagina acordar um dia e descobrir que o mundo que você achava que era real, nada mais é do que um sonho. E se todas as pessoas que você conheceu na vida simplesmente fossem uma invenção e, ao despertar, percebesse que não sabe onde mora, que nunca viu quem está do seu lado, e, especialmente, que não tem a menor ideia de onde foi parar o amor da sua vida. Se alguma vez passar por isso, saiba que você não é a única. Eu não conheço a sua história, mas a minha é mais ou menos assim... 

Podem me matar, mas eu nunca li nenhum livro da Paula Pimenta. Sempre fiquei muito curiosa para ler os livros dela, mas não quero começar uma série agora (como Fazendo Meu Filme), então acabei comprando Princesa Adormecida. Ainda não li, mas com certeza está na minha lista de próximas leituras.


Sinopse: Tudo começa com uma tarefa para a escola: escrever uma carta para alguém que já morreu. Logo o caderno de Laurel está repleto de mensagens para Kurt Cobain, Janis Joplin, Amy Winehouse, Heath Ledger, Judy Garland, Elizabeth Bishop… apesar de ela jamais entregá-las à professora. Nessas cartas, ela analisa a história de cada uma dessas personalidades e tenta desvendar os mistérios que envolvem suas mortes. Ao mesmo tempo, conta sobre sua própria vida, como as amizades no novo colégio e seu primeiro amor: um garoto misterioso chamado Sky. Mas Laurel não pode escapar de seu passado. Só quando ela escrever a verdade sobre o que se passou com ela e com a irmã é que poderá aceitar o que aconteceu e perdoar May e a si mesma. E só quando enxergar a irmã como realmente era — encantadora e incrível, mas imperfeita como qualquer um — é que poderá seguir em frente e descobrir seu próprio caminho.

Quando vi a capa desse livro pela primeira vez foi amor á primeira vista. O título me chamou bastante a atenção também e não resisti, tive que comprar. É minha leitura atual e confesso que está sendo um pouco difícil de ler pelo fato da personagem principal não ter me cativado. Mas não vou abandonar esse livro, parece ser ótimo.

 Sinopse: Bruno tem nove anos e não sabe nada sobre o Holocausto e a Solução Final contra os judeus. Também não faz idéia que seu país está em guerra com boa parte da Europa, e muito menos que sua família está envolvida no conflito. Na verdade, Bruno sabe apenas que foi obrigado a abandonar a espaçosa casa em que vivia em Berlim e a mudar-se para uma região desolada, onde ele não tem ninguém para brincar nem nada para fazer. Da janela do quarto, Bruno pode ver uma cerca, e para além dela centenas de pessoas de pijama, que sempre o deixam com frio na barriga.
Em uma de suas andanças Bruno conhece Shmuel, um garoto do outro lado da cerca que curiosamente nasceu no mesmo dia que ele. Conforme a amizade dos dois se intensifica, Bruno vai aos poucos tentando elucidar o mistério que ronda as atividades de seu pai. O menino do pijama listrado é uma fábula sobre amizade em tempos de guerra, e sobre o que acontece quando a inocência é colocada diante de um monstro terrível e inimaginável.

Acho que eu era a única pessoa do mundo que nunca tinha lido esse livro (e nem assistido ao filme). É uma leitura ótima e muito rápida, ele fez parte da minha maratona literária e eu simplesmente amei a escrita do autor e a história é emocionante. Ah, o filme também é muito bom, no meu ponto de vista foi a melhor adaptação de cinema que eu já vi! Para conferir a resenha desse livro, clique aqui.


Sinopse: Em 'Espíritos entre nós', o médium americano James Van Praagh afirma que os espíritos de pessoas queridas estão sempre à nossa volta, olhando por nós e até interferindo em nossas escolhas para tomarmos o caminho certo. No entanto, não são apenas esses espíritos bons que nos cercam. Muitas vezes, pessoas que morreram tragicamente continuam presas à Terra, e isso pode gerar uma série de transtornos e sofrimentos. Mas como identificar os espíritos que estão ao nosso lado? Como saber se são anjos ou assombrações? Como reconhecer os sinais que eles nos enviam? Como compreender suas mensagens? Neste livro, James Van Praagh ensina técnicas e exercícios que vão ajudar o leitor a compreender melhor o outro lado da vida, aliviando medos e fazendo enxergar a morte com mais naturalidade.

Algumas pessoas não sabem, mas em maio desse ano eu perdi meu irmão mais velho. Desde então eu venho tentando entender o por que disso. Resolvi comprar um livro que fala sobre espíritos para ver se consigo me aproximar mais do meu irmão, é minha leitura atual e eu estou adorando. Atenção, não é um livro sobre a religião espirita e sim um livro sobre espíritos.

 Sinopse: Desapegar: remover da sua vida tudo que torne o seu coração mais pesado. Loucos são os que mantêm relacionamentos ruins por medo da solidão. Qual é o problema de ficar sozinha? Que me desculpe o criador da frase “você deve encontrar a metade da sua laranja”. Calma lá, amigo. Eu nem gosto de laranja. O amor vem pros distraídos.
Tudo começa com um ponto-final: a decisão de terminar um namoro de dois anos com Gustavo, o namorado dos sonhos de toda garota. As amigas acharam que Isabela tinha enlouquecido, porque, afinal de contas, eles formavam um casal PER-FEI-TO! Mas por trás das aparências existia uma menina infeliz, disposta a assumir as consequências pela decisão de ficar sozinha. Estava na hora de resgatar o amor-próprio, a autoconfiança e entrar em contato com seus próprios desejos.
Parece fácil, mas atrapalhada do jeito que é, Isabela precisa primeiro lidar com o assédio de um primo gostosão, das tentações da balada e, principalmente, entender que o príncipe encantado é artigo em falta no mercado.

Confesso, comprei esse livro pela capa e foi uma péssima escolha. Já fiz resenha desse livro aqui no blog e todos sabem minha opinião diante dele. Não gostei muito e achei a história superficial demais, espero que a Isabela melhore isso em um livro futuro. Para conferir a resenha, clique aqui.

Espero que tenham gostado leitores, até a próxima.

Pra quem quiser conferir, tem o book haul em vídeo também:

Um comentário:

  1. Oi Bianca. Eu já li O menino do pijama listrado e gostei bastante ( e vi na sua resenha do livro que você tb gostou), tb comprei Princesa Adormecida, mas diferente de ti, não tenho previsão para lê-lo. Carta de Amor aos Mortos é um dos meus livros desejados, mas tb não tenho previsão para compra-lo e.e
    Beijo ;*

    ResponderExcluir