quarta-feira, 2 de julho de 2014

Resenha: Anna e o Beijo Francês, por Stephanie Perkins

Livro: Anna e o Beijo Francês;
Título original: Anna and the French Kiss;
Autor(a): Stephanie Perkins;
Ano de publicação: 2011;
Páginas: 288;
Editora: Novo Conceito;
ISBN: 9788563219329

Anna com 17 anos foi mandada pelo seu pai para um internato na cidade mais romântica que existe, Paris! Ela não aceita de primeira e odeia seu pai por deixa-la longe de Atlanta, longe de seus amigos, da sua família, de seu “ficante” e de seu emprego, se sente desnorteada e perdida em uma cidade totalmente desconhecida. Onde nem francês sabe direito. 

"Quem manda os filhos para um internato? É tāo Hogwarts. Só que no meu nāo tem feiticeiros bonitinhos, balinhas mágicas ou aulas de voo."

Já no primeiro dia, Anna conhece Meredith, sua vizinha de quarto. Meredith então á apresenta aos seus amigos e convida Anna para se sentar junto deles na mesa de almoço. Isso foi melhor do que ela imaginou, ela só não esperava conhecer St. Clair, o garoto dos sonhos, lindo, inteligente, divertido e que arranca suspiros de toda e qualquer garota. Mas tem um porém, ele namora Ellie a um século, o que o torna fora de questão.

Anna então começa a tentar levar sua vida normalmente na medida do possível, estudando e fazendo amigos. Sua maior preocupação é quando voltar para Atlanta no natal, será que Toph (o “ficante") ainda estará a esperando? Sua vida ainda será a mesma?

Com o passar dos dias, porém Anna fica cada vez mais amiga de St. Clair, vai ao cinema com ele, almoça com ele, senta junto dele nas aulas de laboratório. Até que então acontece uma coisa terrível com a mãe de St. Clair que o deixa totalmente devastado e sem rumo. Anna então se aproxima mais ainda dele e a amizade se fortalece de um jeito inevitável.

E é assim que a história vai se desenvolvendo, com Anna querendo voltar para Atlanta, porém quando volta descobre uma coisa terrível sobre Toph e sua amiga que a deixa sem chão e confusa. Nesse momento a história ganha mais ênfase e conseguimos entrar na cabeça de Anna e ver o que ela sente. 

"Por que as pessoas certas nunca ficam juntas? Por que as pessoas têm tanto medo de sair de um relacionamento mesmo sabendo que nāo é um relacionamento bom?"

É difícil escrever a resenha de um livro quando se gosta tanto dele. “Anna e o beijo francês” começa parado com a protagonista se adaptando na sua nova vida e apresentando Paris a nós. Confesso que fiquei entediada nas primeiras 100 páginas e por um breve momento pensei em largar o livro, mas algo me dizia que essa história valia a pena, então insisti. E não me decepcionei.

A autora Stephanie Perkins tem uma escrita leve e descontraída, com capítulos curtinhos (máximo 4 páginas) onde você se sente dentro da história, isso com certeza foi uma das coisas que mais me envolveram. Os personagens também são outro ponto positivo nesse livro, são cativantes e tem personalidade marcante. Os leitores conseguem ver nitidamente a evolução da protagonista de uma forma agradável.

A diagramação está boa, só tenho que ressaltar que achei alguns erros de ortografia, mas nada que atrapalhe a leitura. A capa está maravilhosa, o título em alto relevo dá uma charme a mais.

Ao todo, o livro foi ótimo e me arrancou vários suspiros. E eu fiquei louca de vontade de conhecer Paris, tudo culpa da Anna!

Classificação:


Beijos, Bianca.


2 comentários:

  1. Tive esse mesmo problema no começo desse livro e agradeci aos Deuses por não ter abandonado o livro. É um livro que me trouxe milhares de sentimentos e que recomendo a todos. Parabéns pela resenha.
    http://miiheomundoliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente isso, dei gargalhadas, tive vontade de chorar... tudo ao mesmo tempo.
      Muito obrigada, beijos.

      Excluir