sábado, 4 de abril de 2015

Resenha: Dias Perfeitos, por Raphael Montes

Livro: Dias Perfeitos;
Autor(a): Raphael Montes;
Ano de publicação: 2014;
Páginas: 274;
Editora: Companhia das Letras;
ISBN: 9788535924015.

Téo é um estudante de medicina por volta de seus vinte e poucos anos que atualmente está nas aulas em que se estudam cadáveres. Ele desenvolveu uma “amizade” com um dos cadáveres, o nome dela é Gertrudes e ele conversa como se ela estivesse realmente ali, isso é até um pouco assustador no começo.

Logo nessa introdução do livro em que ele fala da tal Gertrudes, nós percebemos que Téo é perturbado, mas não sabemos exatamente o por que.

Seu pai faleceu a algum tempo e sua mãe está em uma cadeira de rodas, além disso eles tem um cão muito companheiro da raça Golden Retriever.

Téo não tem amigos (a não ser a querida Gertrudes) e um dia sua mãe vai para uma festinha na casa de uma de suas amigas e convida seu filho pra ir junto, já que ele nunca sai de casa e passa a maior parte de seu tempo estudando. Ele não quer, mas resolve ir pra agradar sua mãe, eis que conhece Clarisse, uma moça bela que estuda Artes e está escrevendo um roteiro. O papo dos dois foi curto, ela estava um pouco bêbada, mas isso foi o suficiente para Téo ficar obcecado por ela.

Como falei antes, ele é um pouco perturbado e começa a perseguir Clarisse. Mas na mente dele isso é normal e tudo que ele faz é para o bem dela, porém o leitor vê que não é bem assim.
É nessas horas que o livro começa a ficar interessante. Tudo acontece bem rápido, o que por um lado é bom, já que a cada capítulo acontece algo de interesse. O autor consegue prender a atenção de quem está lendo.

Acontecem coisas absurdas nesse livro que eu fiquei de boca aberta. Téo tem uma paixão doentia e algumas coisas ruins que ele faz me deixa com uma extrema raiva, uma vontade de entrar no livro e socar a cara dele.

Clarisse é quem sofre com tudo o que ele faz, mas ela é forte e não desisti fácil. Tanto que quando eu achava que ela estava mal, ela me mostrou que não, e dava uma reviravolta surpreendente!

Téo se banhava no mar quando viu o barco no horizonte acelerando em direção a costa. Na areia, Clarisse lia Lispector.

Os personagens foram muito bem elaborados, tanto os principais, quanto os secundários. Amei também cada detalhe que o autor dava dos lugares, eu me sentia dentro do livro.  A escrita do Raphael Montes é um pouco densa, mas é muito gostoso de ler. Nunca tinha lido nada do autor e esse livro foi uma ótima introdução.

Outra coisa que tenho que ressaltar é que ele é um autor brasileiro, ou seja, a história se passa no Brasil. Eu acho isso muito interessante e dava para ver que ele entendia do que estava escrevendo.

Quanto a capa, ela está linda e tem tudo a ver com a história. Sempre me interessei por esse livro por causa da capa, que é com um ar sombrio e tem um anão de jardim na ilustração (que vocês só vão entender o porquê dele se lerem o livro). A diagramação está boa, com folhas amareladas, fonte e espaçamentos muito bons. A editora está de parabéns.

Recomendo esse livro para todos aqueles que querem uma leitura mais pesada. Meu único ponto fraco foi que odiei o final. Achei o rumo que o autor deu aos personagens absurdamente ridículo, porém muito imprevisível. Não passou pela minha cabeça nenhuma vez que aquilo iria acontecer.

Se você gosta de um Thriller bem pesado, leia Dias Perfeitos, tenho certeza que  não irá se arrepender.

Classificação:



12 comentários:

  1. Olá,
    Esse livro é super elogiado e sempre desperta curiosidade em mim. Sem falar que o fato dele ter sido traduzido para outros países é um grande ganho para a literatura nacional.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Inês, realmente, esse livro é muito reconhecido fora do Brasil.
      Beijos.

      Excluir
  2. Bianca
    Estou louca para ler esse livro, tudo quanto é lugar está falando que o Raphael Montes é incrível. Gostei da sua resenha e já vou adicionar o livro as metas de leitura.

    Abs.
    http://agoraqueeusoucritica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mey, leia esse livro, tenho certeza que vais gostar.
      Beijos.

      Excluir
  3. Oie
    Só comentários positivos sobre o livro e autor, mas não consigo ter vontade de ler, sei que é bom e tals, mas não me chamou atenção ainda, mas espero ler algum dia
    http://contodeumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bru, o livro também não me chamava atenção, peguei para ler de bobeira e não me arrependi!
      Beijos.

      Excluir
  4. Foi muito legal saber suas impressões sobre a leitura. Confesso que esse enredo não chamou minha atenção, achei até um pouco mórbido. Alem disso percebi que em todas as resenhas que li o final desagradou todos, então não pretendo ler por enquanto. Mas foi muito legal saber sua opinião. Parabéns pela leitura. Beijos

    Leituras, vida e paixões!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aline, a leitura não é mórbida não, muito pelo contrário, é cheia de revelações e reviravoltas.
      O final não me agradou, mas vai que pra você funcione né?
      Beijos.

      Excluir
  5. Olá, conheci seu blog a pouco tempo é já gostei, te desejo muito sucesso, te convido (quando você estiver tempo é claro) para visitar meu blog www.vicieinaliteratura.blogspot.com.br ficarei muito feliz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, obrigada. Que bom que gostou.
      Irei visitar sim.

      Excluir
  6. Eu amo leituras densas, de dá aflição. Thriller psicológico é um gênero que me chama muito a atenção. E esse livro, principalmente. Já estava com ele nos desejados, mas agora vou ter que correr pra comprar. Parece valer a pena demais, apesar do final. rs Mas o bom é que foi imprevisível. kk
    Beijos
    Lendo & Apreciando

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kamilla, eu também gosto muito desse gênero, você nunca sabe o que vai acontecer.
      Beijos

      Excluir